terça-feira, fevereiro 24, 2009

Metamorfose


Linda larva
Tão jovem e inocente
E calma de diabrura
Teu espírito encanta
Todo o teu ser é único
Tens talento em cada vértebra que te compõe
E cativas até os mais esquisitos
Com o teu sorriso tentador

Pelo teu próprio corpo esguio
Subiste lá alto

Ninguém ficou indiferente
O tempo passou
O sucesso aumentou
Já não és larva

De um casulo saíste
Toda vaporosa
Agora, tinhas estado com as estrelas
E ganhaste um par de asas lustrosas
Pintadas de todas as cores

Sentes-te especial
Mais bonita, graciosa
És uma borboleta
És a rainha do Mundo
O teu corpo minúsculo
Ostenta o peso da fama

Estás crescida
E já não consegues voar…

Inês Barros

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial